Sensação permanente de boca seca pode indicar doenças

Atendimento por Whatsapp

A sensação é incômoda e pode gerar desconfortos que afetam até a rotina diária. Caracterizada pela interrupção ou diminuição da saliva, a boca seca é percebida quando os lábios ficam brancos e rachados, por não haver hidratação suficiente.

Muito comum em lugares onde o clima é quente e seco, como o caso das regiões do centro do país, a boca seca pode ser um indicativo da xerostomia, doença também conhecida como assialorreia e hipossalivação. Mas por que será que a salivação é, de fato, tão importante?

Qual o papel da saliva?

A função da saliva é proteger a cavidade oral contra infecções por vírus, bactérias ou fungos: verdadeiros vilões quando o assunto é cárie ou mau hálito. Responsável por umidificar os tecidos, a saliva também contribui na formação do bolo alimentar e facilita a fonética. Além disso, quem faz uso de próteses tem na saliva uma aliada para retê-las.

Razões para a boca seca

Hábitos de vida, como o baixo consumo de água, a frequente ingestão de açúcar e o tabagismo, podem levar à boca seca. Embora sejam muitos os porquês, algumas razões podem ser facilmente identificadas por um bom médico ou dentista:

– Doenças autoimunes

Este tipo de doença, que ocorre quando há produção de anticorpos contra o próprio organismo, leva à inflamação de determinadas glândulas, incluindo a salivar. O resultado? Menos produção de saliva, isto é, ressecamento na bucal. Este é o caso da Tireoidite de Hashimoto, por exemplo – doença autoimune que afeta o funcionamento da tireoide.

– Falta de vitaminas

As deficiências nutricionais, especialmente das vitaminas A e do complexo B, podem levar ao ressecamento da mucosa e surgimento de feridas na boca e na língua. Por isso, manter uma boa alimentação é fundamental. 

– Uso de medicamentos

Determinados remédios podem levar à boca seca. Antidiuréticos, antidepressivos e medicamentos para o combate ao câncer são alguns deles.

– Problemas hormonais

A gravidez pode gerar o ressecamento bucal. Da mesma forma surge a menopausa. Em ambos os casos, o organismo da mulher tende a diminuir a produção de saliva. Daí a importância de beber muita água durante estes períodos.

– Problemas respiratórios

Desvio de septo ou obstrução das vias aéreas, por exemplo, em alguns casos obrigam o paciente a respirar pela boca em vez de pelo nariz. Isso pode levar, ao longo dos anos, a mudanças na anatomia do rosto e maior chance de ter infecções. Além disso, a entrada e saída constante de ar pela boca leva ao ressecamento e a mau hálito.

Hábitos de vida

Fumar, ingerir alimentos ricos em açúcar com frequência ou até mesmo não beber água suficiente podem causar boca seca e mau hálito, além de doenças graves, como o enfisema pulmonar, no caso do cigarro, e diabetes, no caso do consumo excessivo de alimentos com muito açúcar.

Agende uma avaliação na Clinodente mais próxima e saiba qual o melhor clareamento para o seu caso!