Por que é importante realizar o tratamento de canal

Atendimento por Whatsapp

O tratamento de canal segue sendo um dos momentos mais temidos nos consultórios de dentistas. Na verdade, ele acaba sendo negligenciado por muita gente que teme sentir dor durante o procedimento, e isso só causa o agravamento do problema e leva a soluções ainda mais complexas, além da dor.

Para entendermos: no interior do dente há o que chamamos de polpa dentária. Trata-se de um tecido mole que possui vasos sanguíneos, tecido conjuntivo e nervos. Ele vai desde a coroa dentária até a ponta da raiz. Quando esse tecido é lesionado e infectado por bactérias, é provável que haja uma infecção, que causará um inchaço muito desconfortável, devido ao pus que se forma no local, e bastante dor.

O tratamento de canal é feito então para realizar a manutenção de um dente que teve a sua estrutura danificada, e por isso é tão importante para a saúde bucal e o consequente conforto do paciente. Geralmente, esses danos provêm de cáries ou traumas que não foram devidamente tratados.

Como é feito o tratamento de canal?

O procedimento consiste na remoção desse tecido inflamado ou infeccionado que afeta e danifica a polpa. Após isso, é feito o preenchimento do espaço com um produto específico utilizado pelos profissionais.

Ao contrário do que muita gente pensa, é um mito dizer que durante o tratamento de canal é removida a “raiz do dente”. Prioritariamente, é realizada a remoção do tecido cariado ou traumatizado. Depois, a polpa é removida e, nisso, os canais existentes são esvaziados, tratados e limpos. Após o preenchimento com o material adequado, é feita a obturação do canal.  

Vale lembrar que esse procedimento existe justamente para promover a possibilidade de recuperação do dente em vez de sua remoção. Não há motivo para temermos o tratamento, uma vez que ele evita algo muito mais doloroso para o paciente, além de trazer saúde e conforto físico e estético.

E após o tratamento?

A restauração do dente é o próximo passo depois do tratamento de canal. É ela que devolverá a capacidade funcional dessa dentição, e por isso é tão importante.

O tipo de restauração vai depender de cada caso. Por exemplo, para quem perdeu mais de 60% do dente, a melhor opção é uma coroa, que constitui uma restauração indireta.

Depois dessa restauração é comum que o paciente sinta alguma sensibilidade nos dias seguintes. Isso acontece devido a uma inflamação. À medida em que ela vai passando – algum medicamento pode ser indicado, dependendo da situação –, tudo volta ao normal.

Evitar e tratar

Não há outra forma de evitar um tratamento de canal que não impedindo o surgimento do problema. E para isso, é fundamental que você faça visitas frequentes ao dentista – pelo menos a cada seis meses, se não houver nada lhe incomodando. E jamais, e hipótese alguma, negligencie uma possível cárie ou trauma.

Entre em contato com os profissionais da Clinodente e agende uma visita para avaliar a situação de sua saúde bucal!