A importância do uso diário do fio dental para a saúde bucal

Atendimento por Whatsapp

Nada como ostentar um belo sorriso por aí, né?! Dentes bem cuidados transmitem a imagem de higiene, qualidade de vida, bem-estar. Refletem alguém que preza por sua imagem e saúde.

A escovação é crucial, fundamental, indispensável. Não restam dúvidas. Porém, ela sozinha não basta. Isso porque não é a escovação que, por si só, impedirá a formação de placa bacteriana, porque não consegue remover os pequenos resíduos que se acumulam entre os seus dentes, principalmente naqueles espacinhos mais do fundo da boca.

Esses restos, quando não eliminados, aos poucos vão causando a formação da placa, promovem o temido mau hálito, geram cáries, tártaro e ainda por cima doenças da gengiva.

Tudo isso não se limita à boca: pode gerar doenças bastante sérias no organismo como, por exemplo, as cardíacas.

E nesse cenário, a utilização correta do fio dental (em todas as escovações) é fator fundamental para quem quer manter sua saúde em dia, deixando a boca completamente limpa e saudável.

Aliás, você sabia que já existem pesquisas que mostram que, de cada seis brasileiros, apenas um faz o uso diário de fio dental? Preocupante, não?! Isso mostra que por mais rotineiro que seja esse ritual, ele ainda é negligenciado por uma larga parcela da população brasileira. Então, o alerta se faz necessário.

Um aliado essencial

O fio dental é um produto tão importante quanto a escova de dentes na nossa rotina de higiene bucal, justamente por conseguir fazer a limpeza de áreas onde a escova não consegue alcançar.

Preferencialmente, o fio dental deve ser utilizado antes da escovação, para não correr o risco de ficar com resíduos na sua boca.

Evite permanecer longos períodos com resíduos de alimentos entre os dentes. Por isso, tente manter a utilização do fio dental em todas as escovações da sua rotina.

É importante lembrar que, como cada pessoa possui um tipo arcada dentária diferente, estão disponíveis hoje no mercado uma série de opções que atendem aos mais diversos casos de pacientes. Basta descobrir qual a indicada para o seu caso.

Por exemplo: pessoas que possuem dentes muito próximos uns dos outros, que dificultam a passagem do fio, são orientadas pelos dentistas a dar preferência aos fios plásticos, que são confeccionados em materiais como teflon ou nylon. Eles ajudam o fio a passar e escorregar entre os dentes sem desfiar.

Já pacientes que não têm os dentes tão próximos podem optar pelos fios encerados, feitos de tecido.

Existem também espessuras e até mesmo sabores diferentes. Ou seja: não há como inventar desculpa para não utilizar o fio e comprometer sua saúde, não é mesmo?!

Caso surjam dúvidas quando você for escolher o seu fio dental, vale a pena marcar uma consulta com um de nossos especialistas e pedir uma indicação.

Entre em contato e agende a sua consulta! Incorporar o fio dental na sua rotina é essencial, mas precisa ser feito da maneira correta para o seu caso.